Normas de segurança globais

A segurança dos componentes é uma consideração importante no design dos equipamentos. Entretanto, uma análise peça a peça sobre a qualidade dos componentes e seu design consome muito tempo do pessoal de design e qualidade. Para contornar este problema, normas de segurança foram planejadas para garantir a segurança dos componentes. A seção seguinte descreve as normas de segurança seguidas pela Oriental Motor.


Normas UL (Estados Unidos)

UL Standards

A Underwriters Laboratories Inc. (UL) é uma organização de testes sem fins lucrativos que foi fundada em 1894 por um grupo de empresas de seguro contra incêndios norte-americanas. Seu objetivo era prevenir a perda de vidas e os danos à propriedade decorrentes de incêndios e outros perigos, garantindo que o maquinário, ferramentas e materiais fossem seguros. Com esta meta, a UL desenvolveu uma variedade de testes e métodos de pesquisa para maquinário, ferramentas e materiais, os quais resultaram na compilação das normas UL. Essas normas são usadas para itens comuns, tais como equipamentos eletrônicos, dispositivos movidos por motor e peças eletrônicas. O aspecto mais importante das normas UL como uma fabricante, é que as cláusulas legais em muitos estados norte-americanos exigem que tais produtos tenham passado pelos testes relevantes de segurança da UL e que estejam listados no Diretório UL antes de serem oferecidos para venda. Embora alguns estados não exigem explicitamente uma listagem UL por lei, há casos onde as seguradoras se recusam a cobrir os riscos de incêndio ou dano causados por um produto que não esteja na lista da UL. Isto é quase o mesmo em relação às restrições de vendas legais em outros estados, e sob tais circunstâncias, o consumidor obviamente comprará somente itens que estejam na lista da UL. Para um produto que será vendido nos Estados Unidos, o reconhecimento pela UL ou sua listagem é recomendado.

Além disso, a UL foi certificada como uma agência de verificação para o Conselho de Normas do Canadá (SCC), e é reconhecida por todas as províncias canadenses. Portanto, é possível ter testes para as normas de segurança canadenses realizados na UL. Os produtos que são reconhecidos como estando em conformidade com as normas de segurança canadenses podem exibir a marca c-UL, e sua venda e uso são permitidos no Canadá.

Normas CSA (Canadá)

CSA Standards (Canada)

A sigla CSA significa “Associação de Normas Canadense”, uma organização de testes privada e sem fins lucrativos, estabelecida depois de uma solicitação do governo canadense. Para proteger a vida e a propriedade dos perigos e acidentes causados pelo fogo, as leis provincianas no Canadá proibiram a venda e uso de qualquer maquinário elétrico, peças elétricas, etc., a menos que sua segurança fosse confirmada pela CSA. Para este propósito, a CSA estabeleceu normas detalhando os testes e requisitos obrigatórios para determinar a segurança dos componentes.

Além disso, a CSA foi certificada pela Administração de Saúde e Segurança Ocupacional dos Estados Unidos (OSHA) como um laboratório nacional de pesquisas e testes (NRTL) e é agora capaz de realizar testes de acordo com as normas de segurança norte-americanas. Os produtos que são reconhecidos como estando em conformidade com as normas de segurança norte-americanas podem exibir a marca da CSA com as letras NRTL adicionadas, e sua venda e uso são permitidos nos Estados Unidos.

Normas EN (estados membros da UE)

EN Standards (EU member states)

A União Europeia continua a coordenar as normas industriais e de segurança de estados membros individuais sob a proteção do Conselho de Padronização Europeia (CEN) e do Conselho de Padronização Elétrica Europeia (CENELEC). As normas unificadas para toda a Europa são denominadas Normas Harmonizadas. Os números para as Normas Harmonizadas começam todos com a siga “EN”. As normas EN se aplicam ao design e fabricação de produtos exportados na área da UE. (As normas IEC e VDE se aplicam quando uma norma EN ainda não foi legalizada.)

A certificação é fornecida por organizações de inspeção privadas, tais como a TÜV Rheinland, VDE e DEMKO. Os produtos qualificados podem exibir várias marcas de segurança.


Lei de segurança de dispositivos elétricos e materiais

Electrical Appliance and Material Safety Law

Entrando em vigor a partir de 1º de abril de 2002, a Lei de Controle de Dispositivos Elétricos e Materiais do Japão foi revisada e renomeada para “Lei de segurança de dispositivos elétricos e materiais”. O propósito da nova lei é prevenir a ocorrência de perigos e problemas resultantes de dispositivos elétricos e materiais através da regulamentação da fabricação, venda e outras atividades envolvendo dispositivos elétricos e materiais e, ao mesmo tempo, promover esforços voluntários de empresas privadas a fim de garantir sua segurança. Consequentemente, as autorizações (testes) e outras verificações de segurança, os quais, de acordo com a lei antiga, eram conduzidos diretamente pelo governo, tornaram-se responsabilidade dos fabricantes, etc., os quais devem garantir agora a segurança de seus próprios produtos através da introdução de um sistema de certificação de terceiros. A Lei de segurança de dispositivos elétricos e materiais aplica-se a dispositivos elétricos e materiais geralmente usados em residências, escritórios, etc. Eles são classificados nas categorias: “dispositivos elétricos e materiais especiais” e “outros produtos diferentes de dispositivos elétricos e materiais especiais”, de acordo com o nível de perigo que apresentam. Os dispositivos elétricos e materiais especiais estão sujeitos a testes de conformidade e retenção de certificados de conformidade realizados/emitidos pelos Laboratórios de Tecnologia Ambiental e Segurança Elétrica (JET) ou outro laboratório certificado (ou aprovado) pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria, e também devem conter a marca PSE em forma de diamante. Outros produtos diferentes de dispositivos elétricos e materiais especiais devem estar em conformidade com as normas técnicas relevantes e conter a marca circular PSE.

Marca de certificação obrigatória da China

China Cumpulsory Certification Mark

Os requisitos chineses para a certificação de segurança e qualidade não são novos. Desde 1989, a China conta com um sistema de licenciamento de segurança, o qual inclui a marca de segurança CCIB, exigida para produtos em 47 categorias, e a marca “Grande Muralha” CCEE, para produtos elétricos em sete categorias. Conforme o sistema de certificação se desenvolveu ao longo da década de 1990, muitas empresas que exportam para a China se preocuparam sobre os sistemas de certificação, testes redundantes e tratamento diferencial de produtos domésticos e produtos importados.

Quando a China negociou os termos de sua associação à Organização Mundial do Comércio (OMS), ao final da década de 1990 e até 2001, ela reconheceu alguns dos problemas inerentes em seu sistema existente, e concordou em combinar seus dois regimes de certificação em um sistema unificado único, com tratamento igualitário para produtos domésticos e importados.

Em dezembro de 2001, aproximadamente na mesma época na qual filiou-se à OMS, a China anunciou o novo sistema de marca obrigatória da China, além da lista de produtos abrangidos. O sistema entrou em vigor em 1º de maio de 2002, com um período de transição de um ano para que o sistema estivesse totalmente em funcionamento; e obrigatório para todas as mercadorias no catálogo de produtos a partir de 1º de maio de 2003.

A marca CCC é administrada pela agência governamental chinesa de Administração de Certificação e Acreditação (CNCA). O Centro de Certificação de Qualidade (CQC) da China é designado pela CNCA para processar as aplicações de marca CCC.

Marcação CE

CE Marking

Para distribuir equipamentos dentro da União Europeia, a marcação CE é obrigatória para certificar que o equipamento está em conformidade com as Diretivas EC (segurança). Para obter um parecer oficial de que o equipamento satisfaz os itens exigidos de cada diretiva, o fabricante deve geralmente verificar se o equipamento cumpre com as normas EN aplicáveis em relação às Diretivas EC ou, se não estiverem disponíveis, com as normas IEC. O fabricante então elabora uma declaração afirmando a conformidade com as diretivas e aplica a marcação CE. (Entretanto, dependendo do risco de perigo, testes formais realizados por uma autoridade de aprovação podem ser necessários, e a declaração redigida por ele mesmo é, então, emitida depois de receber a prova dos testes formais.) Os produtos com uma declaração de conformidade voluntária, possuem a marca CE na placa de identificação ou na etiqueta da embalagem.

Questões? Nós estamos aqui para ajudar

Service and Support

 

Horário Comercial:

Segunda a Sexta

8:30 to 17:00 horário de Brasilia

 

Vendas, Atendimento ao Cliente e Suporte Técnico:

+55-11-3266-6018

Suporte técnico:

+55-11-3266-6018


 

©2017 - Oriental Motor do Brasil Ltda. - Todos os direitos reservados